As conseqüências de quem toca no ungido do Senhor!!!

As conseqüências de quem toca no ungido do Senhor

Este assunto de profunda relevância para todos aqueles que se dizem ser servos de Deus, pois a língua acaba sempre falar coisas que vão ao encontro de Deus.
Todas as vezes que proferimos palavras de condenação contra aqueles que estão investidos de autoridade na casa do Senhor acabamos por atingir a sensibilidade dEle.

Nesta matéria vamos mostrar quais são as conseqüências de quem assim procede e o que devemos fazer para não cairmos nessa tentação.
Cada um de nós devemos obedecer aos nossos pastores Obedecer – Do latim “oboediscere” – 1. Sujeitar-se a vontade de; 2. Estar sob a autoridade de; estar sujeito; prestar vassalagem; 3. Não resistir, ceder; 4. Estar ou ficar sujeito a uma força ou influência. (Dicionário Aurélio). O cristão que quer ter vitória em sua vida, deve ter um comportamento de obediência em relação ao seu pastor. A obediência as autoridades eclesiásticas é tão significativo quanto orar e jejuar muito. O cristão que desobedece ao pastor, com atos de rebeldia, e não reflete nas regras das autoridades, é um cristão derrotado!

“Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil”. (Hb 13:17)

O versículo acima nos mostra que a obediência ao pastor tem que ser algo imprescindível na vida do cristão.

E por várias razões se tem esse respeito ao líder da igreja: 1. Por ser uma pessoa escolhida por Deus para agir como cabeça, ou seja, para se ter a organização nos departamentos; 2. Pela maturidade do pastor, pois a sua experiência, muitas vezes, excede em muito a de um membro, por isso os conselhos do pastor são baseados no que ele já viu e/ou viveu; 3. Como visto no texto aos Hebreus, eles zelam pelas nossas almas, e irão dar conta de nós. Essa obediência também não deve ser de maneira hipócrita. Não se obedece à frente da autoridade, e depois, às ocultas, desabar em murmurações.

“Vós, servos, obedecei em tudo a vossos senhores segundo a carne, não servindo só na aparência, como para agradar aos homens, mas em simplicidade de coração, temendo a Deus”. (Cl 3:22)

Note neste versículo que a obediência deve ser “temendo a Deus”, e não temendo ao homem. Não se obedece ao pastor com medo do que o pastor pode fazer, mas se obedece ao pastor temendo a Deus. Deus a tudo vê e nada fica oculto aos seus olhos.

“Se alguém ensina alguma doutrina diversa, e não se conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, é soberbo, e nada sabe”. (1 Tm 6.3)

Mas toda essa obediência ao pastor, que é bíblica, não pode ser cega! Mas como assim cega? Veja bem, Deus jamais irá confundir a sua vida em nada. “Porque Deus não é Deus de confusão”. (1 Co 14.33). Nenhuma ordem de nenhum líder pode ultrapassar a Bíblia Sagrada.

Há dois tipos de rebeldes. Há uns que afrontam a seu líder abertamente, com o dedo em riste; enquanto que há outros, que fazem a afronta veladamente, ou através de conversinhas nos bastidores da rebeldia e da difamação.

Datã, Coré e Abirão, e com eles mais duzentos e cinqüenta líderes bem conhecidos da comunidade, e que faziam parte do concílio, se levantaram em rebeldia e afrontaram aos ungidos Moisés e Arão.

Eles declararam que Moisés e Arão se consideravam acima da assembléia do Senhor, e assim, julgaram os homens de Deus.

Os rebeldes tocaram nos ungidos do Senhor e, por isso, pereceram. Foram destruídos eles, e todos os seus familiares. Nem os seus bens foram aproveitados, por estarem debaixo de maldição.
Moisés nos dá um grande ensino sobre como lidar com rebeldes.

A primeira atitude dele foi prostrar-se rosto em terra diante de Deus, em humilhação. Colocou-se sob o julgamento do Justo Juiz.

A segunda atitude que emitiu, foi erguer a voz, e confrontar os rebeldes na autoridade que Deus lhe houvera outorgado.

“Quando ouviu isso, Moisés prostrou-se, rosto em terra. Depois disse a Coré e a todos os seus seguidores: ‘Pela manhã o SENHOR mostrará quem lhe pertence e fará aproximar-se dele aquele que é santo, o homem a quem ele escolher.

Você, Coré, e todos os seus seguidores deverão fazer o seguinte: peguem incensários e amanhã coloquem neles fogo e incenso perante o Senhor. Quem o SENHOR escolher será o homem consagrado. Basta levitas!”(Nm.16:4-7).

Todo aquele que se levanta contra o ungido do Senhor, está se rebelando contra Deus que o ungiu. Moisés declarou diante deles:“É contra o SENHOR que você e todos os seus seguidores se ajuntaram! Quem é Arão, para que se queixem contra ele?”(Nm.16:11).
Quem toca no ungido toca na unção, e encontra-se com Deus irado à sua frente.

“Quando Coré reuniu todos os seus seguidores à entrada da Tenda do Encontro, incitando-os contra Moisés e Arão, a glória do SENHOR apareceu a toda a comunidade. E o Senhor disse a Moisés e a Arão: ‘Afastem-se dessa comunidade para que eu acabe com eles imediatamente’”.

E Moisés se colocou diante de Deus em intercessão pela comunidade. “Assim que Moisés acabou de dizer tudo isso, o chão debaixo deles fendeu-se e a terra abriu a sua boca e os engoliu juntamente com suas famílias, com todos os seguidores de Coré e com todos os seus bens. Desceram vivos à sepultura, com tudo o que possuíam; a terra fechou-se sobre eles e pereceram, desaparecendo do meio da assembléia. Então veio fogo da parte do SENHOR e consumiu os duzentos e cinqüenta homens que ofereciam incenso”(Nm.16:19-21,31-33,35).

Rebelião é operação do espírito de feitiçaria. Tanto faz rebelar-se, quanto praticar magia-negra é tudo a mesma coisa. É operar debaixo do governo de demônios.

Todo rebelde está enfeitiçado. Há um espírito de feitiçaria operando sobre ele. Está tão dopado, quanto um toxicômano em êxtase. Está fora de si.

Todos os que estão investidos de autoridade são ungidos, porque o princípio de autoridade emana de Deus. Isto é tão sério, que todos haverão de prestar contas a Deus pelo quanto de autoridade delegada receberam. Logo, rebelar-se é pecar.

Repreendendo ao rei Saul sobre a sua desobediência, o profeta Samuel declarou:

“Acaso tem o SENHOR tanto prazer em holocaustos e em sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? A obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão são melhores do que a gordura de carneiros. Pois a rebeldia é como o pecado da feitiçaria, e a arrogância como o mal da idolatria”(1Sm.15:22,23).

Absalão rebelou-se contra seu pai Davi e tentou usurpar-lhe o trono. Tocou no ungido do Senhor, e foi violentamente destruído.

“… Tomou três dardos, e traspassou com eles o coração de Absalão, estando ele ainda vivo no meio do carvalho. Cercaram-no dez jovens, que levavam as armas de Joabe, e feriram a Absalão, e o mataram”. (2sm.18:14,15)

Veja as conseqüências do tocar em um ungido

• ESTERILIDADE

A esterilidade pode acontecer em diversas áreas. Pode dar-se em forma de pobreza emocional, ou em forma de relacionamentos frágeis tanto com familiares, quanto com as demais pessoas, ou também em forma de esterilidade financeira, e até espiritual. Mas pode dar-se também no aspecto físico.

Como vimos, Mical a esposa do rei profeta Davi tocou em seu esposo através das seguintes atitudes:

Primeiro, através de ciúme que expressou a sua desconfiança no esposo, quando da janela ficou indignada pelo fato do rei estar cantando e dançando no meio da rua, com muita liberdade, ante as mulheres da cidade.

Segundo, quando o desprezou em seu coração, como se ele fosse um cidadão qualquer de categoria pervertida. Terceiro, quando o afrontou através de palavras difamatórias.

O resultado de tais atitudes foi que ela passou a estar debaixo da maldição de esterilidade física, não podendo procriar.

O relato bíblico deste fato diz:
“E até o dia de sua morte, Mical, filha de Saul, jamais teve filhos”(2Sm.6:23).

• MORTE.

Absalão o filho de Davi que tentou usurpar-lhe o trono, e o perseguiu para matá-lo, foi assassinado pelo comandante Joabe e pelos soldados da sua guarda pessoal.

O jovem amalequita que se apresentou a Davi como o matador do rei Saul, foi morto por ordem de Davi, sob o argumento de ele ter tocado no ungido do Senhor.

Coré, Datã, Abirão e os seus duzentos e cinqüenta seguidores foram todos mortos numa ação direta de Deus, por terem atingido aos ungidos do Senhor.

Deus é taxativo em relação à rebeldia, quando diz que “Quem agir com rebeldia contra o juiz ou contra o sacerdote que ali estiver no serviço do SENHOR, terá que ser morto. Eliminem o mal do meio de Israel” (Dt. 17:12,13).

A morte pode vir em formas diversas, mas sempre culminará com a morte física do agressor da unção, e geralmente de forma brusca, ou através de enfermidades violentas, ou muito sofridas.

Deus leva a sério a questão do tocar no ungido e na unção que repousa sobre ele. Unção e ungido são algo muito sério e delicado. Não se pode brincar com ela.
QUEM TOCA NO UNGIDO TOCA NA MENINA DOS OLHOS DE DEUS.
Deus abençoe a todos,
Pastor MárioPassos.
BUY cialis online – THE LOWEST CIALIS PRICE GUARANTEED, discreet worldwide shipping, 24/7 support
buy female viagra online. Approved Canadian Healthcare. Free samples for all
2 days ago – Proud to attain the the street drugs, you can. Bacteria that that buy baclofen in usa. Mixing it it smooth. baclofen dose for spasticity Difference 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *